Como e quando aplicar feedback no processo seletivo

May 24, 2021
Recursos Humanos

Um estudo norte americano realizado em 2018 revelou que cerca de 53,5% dos candidatos a uma vaga de trabalho não recebem feedback após o estágio de entrevista do processo seletivo. Isso acontece, provavelmente, porque oferecer um retorno verdadeiro e com a intenção de apontar melhorias no desempenho do indivíduo é uma das tarefas mais difíceis na correria dos recrutamentos. Neste artigo, veja em que momento e de qual forma o RH deve fornecer feedback nos processos seletivos.

Quando é necessário dar feedback no processo seletivo?

O ideal é que o retorno ao candidato seja parte de todos os recrutamentos. Fornecer feedback é um cuidado com o participante; demonstra que você valoriza a pessoa e aprecia o tempo que ela dedicou a participar de seu processo seletivo. Isso é bem recebido pelos candidatos, porque eles estão ansiosos para melhorar sua performance e, assim, aumentar as chances de conseguir o próximo emprego a que se aplicarem. Dessa forma, um bom feedback pode melhorar a reputação da sua empresa como empregadora.


No entanto, é compreensível que algumas etapas do recrutamento não oferecem material suficiente para um retorno honesto e pessoal. A primeira fase, geralmente composta pelo envio de currículo e portfólio e caracterizada por um alto volume de candidaturas, inviabiliza a resposta dedicada e individual. Dessa forma, o feedback se torna imprescindível apenas para retorno aos candidatos que não tiveram sucesso nas fases mais avançadas do processo, como dinâmicas e entrevistas. 


Como oferecer feedback no processo seletivo? 

O processo de recrutamento depende de decisões humanas e as evidências da ciência comportamental sugerem que a maneira como tomamos decisões pode ser tendenciosa - por isso é importante que o RH tenha bem estabelecido quais os critérios avaliados em cada etapa do processo seletivo. Um bom feedback exige que enfrentemos nossos preconceitos e julgamentos pessoais. 


O recrutamento consiste em atrair e selecionar a pessoa certa para a função, com base nas capacidades necessárias para desempenhar tal cargo de maneira eficaz. Dessa forma, antes mesmo de divulgar a vaga, é preciso criar um documento guia. Essas habilidades devem ser identificadas na descrição da função, bem como as responsabilidades e requisitos técnicos ou de qualificação. O papel deve informar também todas as etapas do recrutamento, incluindo divulgação, seleção, avaliação e processo de feedback.


Com isso preparado, leva-se menos tempo para preparar o feedback do candidato e há base argumentativa sólida para que o recrutador não fique com receio sobre o que pode ou não falar. 


Passo a passo

Ter em mãos um modelo de feedback no processo seletivo é o melhor caminho para deixar sua contratação de talentos ágil, eficiente e coerente. Veja algumas sugestões abaixo.


Crie um documento para anotar suas percepções durante a dinâmica/ entrevista. Baseado nos requisitos da vaga estabelecidos previamente, você pode utilizar uma planilha, um caderno ou uma ferramenta de mapa mental - o que for melhor para você. Durante a atividade, anote pontos fortes e fracos, trechos da fala do candidato, informações sobre a postura e personalidade do indivíduo e dê notas dentro dos requisitos da função a qual ele está se aplicando. 


Revise suas notas de entrevista e identifique os principais pontos fortes e fracos que o candidato demonstrou em termos de suas capacidades e áreas de desenvolvimento. A organização é essencial para ter registro do material que vai auxiliar na sua decisão de contratação e na formulação do feedback no processo seletivo.


Comece o feedback elogiando os aspectos positivos do desempenho. Dê exemplos específicos e incentive-os a continuar a desenvolver seus pontos fortes.


Ofereça conselhos realistas e objetivos. Por exemplo, identifique capacidades que precisam de melhorias e áreas para desenvolvimento. Certifique-se de que seus motivos sejam objetivos, não subjetivos, como "Não achei que você seria capaz de lidar com a carga de trabalho". Busque sempre ser prático, inspirando o candidato a melhorar. 


Sempre agradeça aos candidatos pelo tempo e esforço dedicados ao recrutamento. Lembre-se de que eles provavelmente ajustaram seus horários de acordo com sua disponibilidade. Dizer obrigado mostra seu reconhecimento.


Alguns aspectos para seguir:


✔ Seja honesto em seu feedback;

✔ Trate o candidato com respeito;

✔ Foque nos aspectos relacionados à vaga em questão;

✔ Seja claro, dando exemplos (“Ao sugerir tal solução, você nos mostrou que esqueceu de considerar tais necessidades”);

✔ Faça com que seu feedback seja construtivo, não depreciativo.


Atenção: A maioria dos feedbacks no processo seletivo será recebida positivamente, mas pode haver momentos em que os candidatos discordem de seus comentários ou até mesmo fiquem chateados, ainda que você seja delicado ao falar. Nesses casos, é importante que o candidato sinta que foi ouvido. Ouça as preocupações dele e reconheça-as. Mantenha a calma e seja objetivo. Feche a conversa mantendo o respeito ao ponto de vista dele, e peça dicas de como melhorar o processo seletivo no futuro.

Caju Team

Caju é uma plataforma de benefícios para quem se importa com seus colaboradores!

Substitua todos seus cartões de benefícios pela Caju! Aqui você consegue comprar os benefícios do seu time de um jeito fácil e que seu time vai amar!

Artigos Relacionados

Assine nossa newsletter

Receba as novidades da Caju em primeira mão

Thank you! Your submission has been received!

Oops! Something went wrong while submitting the form