Employer Branding na prática

May 29, 2021
Recursos Humanos

Employer brand é um termo usado para descrever a reputação de uma organização como empregadora. Já employer branding é o conjunto de atividades e campanhas que os empregadores usam para promover sua empresa frente aos talentos que já trabalham ou que poderão trabalhar nela. Ao invés do público-alvo ser o cliente, como nas comunicações comerciais, no employer branding o foco são os colaboradores. E é por este motivo que unir esforços da equipe de Marketing e a de Recursos Humanos é necessário para uma boa estratégia na área.


Diferentemente do que pensa a maioria das pessoas, a geração Millenial - que está atuando no mercado de trabalho agora - não é preguiçosa: eles possuem currículos extensos e buscam cada vez mais capacitação. Isso porque muitos cresceram num cenário econômico instável e procuram, assim como seus pais, uma segurança e um propósito na carreira. Some a esse fator o aumento da busca por talentos em todo o mundo. Dessa forma, os empregadores são obrigados a investir em suas estratégias de employer branding mais do que nunca.


Em outras palavras, employer branding é tudo que uma organização faz para comunicar e promover a proposta de valor do seu funcionário. 


O que o employer branding envolve?

Quando se pensa em ações no cotidiano, iniciar uma estratégia de employer branding demanda:


  • Definir o tom de voz da empresa no relacionamento com talentos;
  • Planejar e implementar como esse relacionamento será dado (canais e conteúdos);
  • Criar um site ou perfil em sites já existentes para divulgação de vagas que seja atrativo;
  • Planejar e produzir conteúdo para comunicar sua employer brand através das redes sociais (com posts de relatos de funcionários e histórias de sucesso, por exemplo);
  • Analisar as avaliações de colaboradores sobre sua empresa em sites específicos para isso, como o Glassdoor;
  • Criar e promover descrições e anúncios de vaga que são atrativos;
  • Planejar a jornada do candidato, investindo na qualidade da experiência dos talentos durante o processo seletivo;
  • Participar de eventos relacionados à carreira profissional.


É vantajoso investir em employer branding - e nós temos como provar 

De acordo com o LinkedIn, empresas com uma forte employer brand encontram 50% mais candidatos qualificados que o restante. E isso acontece porque 9 entre 10 candidatos relatam que se aplicam para uma vaga quando a empresa tem uma employer brand ativa. Além disso, uma comunicação focada na qualidade do relacionamento com talentos também traz as seguintes vantagens:


Diminui taxas de turnover. Investir no employer branding garante colaboradores que se encaixam na essência da empresa. Isso pode reduzir até 28% o turnover.

Diminui as despesas de contratação. Uma pesquisa revelou que a má reputação de uma empresa pode custar 10% a mais para ela durante uma contratação.

Fideliza clientes. Uma empresa com boa reputação entre os colaboradores também fortalece sua reputação entre o público alvo. 64% dos clientes param de comprar de uma marca ao saber que ela não trata seus funcionários adequadamente. 

Potencializa o crescimento da empresa. Empregadores com forte reputação têm maior probabilidade de contratar talentos de primeira linha, então também experimentam um crescimento mais rápido do negócio. De acordo com a pesquisa do LinkedIn, as empresas presentes na rede social e que têm um forte Talent Brand Index (TBI) cresceram 20% mais rápido do que suas concorrentes.

Aumenta a diversidade da equipe. As organizações que têm uma estratégia clara de Employer Branding são muito melhores em atrair diversos talentos para suas organizações e fortalecer suas iniciativas de diversidade e inclusão.


Mão na massa: estratégia e implementação do employer branding

Essa não é uma tarefa simples - envolve esforço e tempo para que suas ações voltadas aos talentos sejam absorvidas e reconhecidas. Não à toa, diversas empresas estão designando times especiais para cuidar do employer branding. Abaixo, listamos alguns passos que podem auxiliar no pontapé inicial. 


  1. Defina a proposta de valor dos colaboradores. Em outras palavras: estabelece os valores, missões e visões da sua empresa frente aos talentos da sua equipe. É isso que vai guiar a cultura organizacional  - o grande diferencial do negócio. Mas seja realista: não crie propostas super atrativas que em nada são praticadas no cotidiano. Para tornar sua empresa mais atraente aos olhos de um talento, ela tem que ser  um bom local para se trabalhar. O restante é apenas um reflexo disso.
  2. Busque compreender as necessidades e desafios da sua empresa nos processos seletivos. Por exemplo, se você sabe que atrair talentos de programação é seu maior desafio, é lógico que os esforços de employer branding se concentrem nesses candidatos.
  3. Defina os objetivos dessa estratégia. Aumentar o número de candidatos qualificados? Crescer o tráfego na sua página de vagas? Diminuir os custos de contratação? Aumentar as notas no Glassdoor? Trace suas metas de maneira clara, pois só assim será possível mensurar o impacto da employer branding.
  4. Defina a persona do seu candidato. Qual é o perfil que você busca - o colaborador ideal? Leve em consideração informações como a geração que fazem parte, o que buscam em termos de carreira e onde costumam buscar ofertas de vagas.
  5. Valorize os canais de comunicação com talentos. O LinkedIn é um deles. Mas você pode focar na produção de conteúdo para o seu website e na melhoria do perfil da sua empresa em outras páginas que divulgam vagas.
  6. Peça ajuda para a sua equipe na divulgação. As iniciativas de employer branding mais eficazes são aquelas que mostram a satisfação dos seus funcionários já contratados. De acordo com o LinkedIn, as empresas cujos colaboradores compartilham nas redes sociais o conteúdo sobre a organização veem um aumento nas visualizações que seus anúncios de emprego recebem. Isso porque publicar detalhes da rotina, da cultura e dos diferenciais da empresa gera confiança em quem está de fora.
  7. Peça ajuda também para os gestores. Assim como os demais funcionários, as postagens dos líderes da sua organização criam credibilidade.
  8. Garanta que a experiência dos candidatos no processo seletivo seja boa. De acordo com a Talent Adore, 78% dos candidatos a empregos dizem que a experiência geral do candidato que obtêm é um indicador de como uma empresa valoriza seu pessoal. E aqueles com uma experiência ruim nunca mais se candidatam às vagas de emprego dessa organização.
  9. Monitore os resultados com base nos dados. Dessa maneira, é possível ir adaptando a estratégia de acordo com o necessário.


Gostou do nosso conteúdo? Então, comece a seguir agora mesmo nossas redes sociais para não perder nenhum post! Nós estamos no Facebook, Linkedin, Instagram e YouTube.


Caju Team

Caju é uma plataforma de benefícios para quem se importa com seus colaboradores!

Substitua todos seus cartões de benefícios pela Caju! Aqui você consegue comprar os benefícios do seu time de um jeito fácil e que seu time vai amar!

Artigos Relacionados

Assine nossa newsletter

Receba as novidades da Caju em primeira mão

Thank you! Your submission has been received!

Oops! Something went wrong while submitting the form