Receba um pedaço da Caju toda semana.

Inscreva-se na nossa newsletter e receba as principais novidades que o profissional de RH precisa saber para se destacar no mercado.

Benefícios corporativos

Cultura de benefícios: entenda qual a importância e como aplicar

A sua empresa já implementou uma cultura de benefícios? Ainda não? Saiba como fazer isso e não perder seus talentos para a concorrência!

Criado em

Atualizado em

por Izabela Linke

Leia em 11 minutos

Você sabe como funciona uma cultura de benefícios? Ela é baseada em um conjunto de diretrizes que orientam a oferta de benefícios corporativos dentro de uma empresa. Essa cultura precisa levar em consideração o perfil da empresa e seus colaboradores para escolher quais serão implementados, considerando as necessidades do time.

Oferecer benefícios corporativos é uma estratégia cada vez mais utilizada pelas empresas para atrair talentos, melhorar a qualidade de vida dos colaboradores e aumentar a produtividade e engajamento no trabalho.

De acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria Robert Half, em 2021, 85% dos profissionais entrevistados disseram que os benefícios são um fator importante na escolha de uma empresa para trabalhar, sendo que 41% dos entrevistados consideraram os benefícios como o principal fator.

Esses números mostram a importância da cultura de benefícios para as empresas e a necessidade de desenvolver uma política de benefícios efetiva para reter e atrair os melhores profissionais.

A partir de agora, vamos explorar o que é a cultura de benefícios, sua importância e as vantagens de implementá-la em uma empresa. Além disso, trouxemos dicas práticas para ajudar a aplicar uma cultura de benefícios na sua empresa, atendendo os interesses da sua equipe. Continue a leitura e confira quais são elas!

O que é cultura de benefícios?

A cultura de benefícios é uma prática corporativa que tem como objetivo oferecer vantagens e incentivos para os colaboradores de uma empresa. Essa cultura está relacionada a uma série de políticas e programas que buscam valorizar e recompensar os funcionários, com o intuito de melhorar:

  • Sua qualidade de vida;
  • Aumentar sua motivação;
  • Aumentar o engajamento;
  • Melhorar a produtividade.

Os benefícios oferecidos por uma empresa podem variar desde planos de saúde e odontológicos, vale-alimentação e refeição, vale-transporte, vale-cultura, até opções mais sofisticadas, como valores para realizar viagens, prêmios em dinheiro e participação nos lucros e resultados anuais.

Lembre-se de que os colaboradores precisam se sentir valorizados pela empresa para entregar melhores resultados. Funcionários desmotivados afetam diretamente o desempenho do negócio e, com isso, dificultam na hora de conquistar seus potenciais clientes. A entrega de benefícios vai mudar esse cenário!

Pra quê serve a cultura de benefícios?

A cultura de benefícios tem como principal função a valorização dos colaboradores, estimulando seu comprometimento com a empresa e gerando um clima organizacional mais positivo e saudável.

Além disso, essa prática ajuda a atrair e reter talentos, já que colaboradores que se sentem valorizados tendem a permanecer mais tempo na empresa e a indicá-la para outras pessoas.

Ao oferecer benefícios, a empresa demonstra preocupação com o bem-estar dos seus colaboradores, o que também pode refletir positivamente na sua reputação no mercado.

Qual a importância da cultura de benefícios?

Para manter um talento dentro da sua empresa, é preciso ir muito além de um bom salário. Nesse momento, a cultura de benefícios é um diferencial competitivo que ajuda não só atrair os melhores profissionais, mas também mantê-los na empresa.

Uma cultura de benefícios também é importante porque pode melhorar a maneira como uma empresa é vista no mercado, já que uma organização que cuida bem de seus funcionários tende a ser vista como mais ética e responsável.

Essa imagem positiva pode ser um fator de diferenciação em um mercado competitivo, ajudando a empresa a conquistar novos clientes e parceiros de negócios. Além disso, existem diversas vantagens que você precisa conhecer.

4 vantagens de aderir à cultura de benefícios

Existem vários tipos de benefícios que podem ser oferecidos aos seus colaboradores. Essa estratégia faz com que o seu negócio se torne mais valioso aos olhos dos profissionais e, consequentemente, mais respeitado.

Há, por conta disso, diferentes vantagens que o time que faz a gestão de Recursos Humanos pode obter ao adotar uma cultura de benefícios em uma empresa. Abaixo estão as 4 vantagens dessa prática:

1. Atrair e reter talentos

Oferecer uma cultura de benefícios ajuda a atrair novos talentos para a empresa e também ajuda a reter os talentos existentes. Como vimos, a maioria dos profissionais considera os benefícios como um fator importante ao avaliar uma oferta de emprego.

Uma cultura de benefícios bem desenvolvida pode ser um fator decisivo na escolha de um candidato para uma vaga ou na decisão de um colaborador em permanecer na empresa. Assim, é possível: 

  • Reduzir o turnover, uma vez que os colaboradores tendem a pedir menos demissão;
  • Melhorar o employee experience (experiência do colaborador);
  • Reduzir as taxas de absenteísmo, principalmente nas empresas que oferecem o benefício de plano de saúde. Nesse caso, por exemplo, o colaborador tende a se ausentar menos, pois terá mais oportunidades para marcar exames e consultas fora do horário de expediente.

2. Melhora a produtividade

Outra vantagem da cultura de benefícios é a melhoria da produtividade e desempenho dos colaboradores, pois há um engajamento maior dos profissionais, que trabalham mais motivados.

Funcionários que se sentem valorizados e cuidados pela empresa tendem a trabalhar com mais motivação e comprometimento, o que pode levar a uma maior eficiência e qualidade nos resultados.

Quando os colaboradores percebem que a empresa se preocupa com eles, todos ficam mais propensos também a receber uma valorização salarial.

3. Melhorar a qualidade de vida

Oferecer benefícios pode melhorar a qualidade de vida dos colaboradores. Planos de saúde, odontológicos e de bem-estar podem ajudar a reduzir o estresse e aumentar a saúde dos colaboradores.

Outros benefícios, como auxílio-creche ou horários flexíveis de trabalho, podem ajudar a equilibrar as demandas do trabalho e da vida pessoal.

4. Aumentar a competitividade

Empresas que oferecem uma cultura de benefícios bem estruturada podem se tornar mais competitivas no mercado, atraindo os melhores profissionais.

Além disso, uma cultura de benefícios bem estruturada pode ajudar a reduzir a rotatividade de pessoal, o que reduz custos com recrutamento e seleção de novos colaboradores.

Em resumo, uma cultura de benefícios pode ser um fator-chave para a atração e retenção de talentos, melhorar a imagem da empresa, aumentar a motivação e engajamento dos colaboradores, melhorar a qualidade de vida e aumentar a competitividade da empresa no mercado.

Por todas essas razões, o time de RH deve considerar seriamente a implementação de uma cultura de benefícios na empresa.

Como implementar uma cultura de benefícios na empresa?

Percebeu o quanto é importante iniciar uma cultura de benefícios na sua empresa? Após entender isso, sabemos que você quer implementar essa estratégia o quanto antes dentro da sua organização.

A implementação de uma cultura de benefícios requer um planejamento estratégico e a adoção de medidas adequadas para garantir que os benefícios oferecidos estejam alinhados aos objetivos internos e às necessidades dos colaboradores.

A seguir, separamos as 8 principais ações para serem colocadas em prática o quanto antes para alcançar esse objetivo. Vamos lá?

1. Faça uma pesquisa interna

O primeiro passo é entender as necessidades e anseios dos seus colaboradores para, então, criar uma cultura de benefícios que vá de encontro aos interesses dele. Para isso, você precisa fazer uma pesquisa interna, a fim de identificar quais benefícios são mais atrativos ao seu time.

É nesse tipo de pesquisa, inclusive, que se torna possível avaliar o nível de satisfação com os benefícios que já são oferecidos pela sua empresa.

Esse é o momento ideal para abrir espaço para novas sugestões e até mesmo melhorar o que já é oferecido como benefício. Essas informações ajudam o time de Recursos Humanos a ter uma visão mais realista dos desejos dos colaboradores e a elaborar uma cultura de benefícios mais alinhada.

2. Analise o perfil da empresa

Nesse momento, você precisa levar em consideração os valores do seu negócio e como ele deseja ser reconhecido pelos talentos no mercado. Além disso, é importante estar atento às gerações que fazem parte do seu quadro de colaboradores, uma vez que determinados benefícios podem não ser tão atrativos assim para elas.

Por exemplo, há profissionais que já são pais que priorizam benefícios ligados ao plano de saúde. Já a geração X dá prioridade a horários flexíveis e ao home office, a fim de ter mais equilíbrio entre a vida profissional e pessoal.

Em todos os casos, as empresas encontram na oferta dos benefícios flexíveis a melhor saída. É com eles que os colaboradores possuem a liberdade de escolher, dentro do valor disponibilizado, qual tipo de benefício preferem utilizar. Isso pode ser feito com o cartão Caju!

3. Considere a saúde financeira da empresa

Outro ponto importante que você precisa observar é a viabilidade financeira da empresa oferecer determinados benefícios.

Sabemos que o seu desejo, como liderança, é oferecer aos seus colaboradores as melhores vantagens. Porém, é necessário observar se o orçamento da empresa suporta tais investimentos.

Portanto, faça uma análise detalhada e realista dos seus custos para não ter conflitos futuros com o seu fluxo de caixa e, consequentemente, desmotivar os colaboradores por causa de atraso de salários e outros transtornos que podem ser causados quando o orçamento é afetado.

4. Esteja sempre de olho nas regras

Dentro do seu planejamento estratégico junto com o setor de RH é preciso observar quais são as regras impostas aos benefícios oferecidos em sua empresa. Isso é fundamental para evitar erros que podem prejudicar os colaboradores e, com isso, comprometer a reputação do seu negócio.

Fica o lembrete: se você quer oferecer benefícios aos seus colaboradores, é necessário seguir à risca as regras daqueles que são obrigatórios para realmente conseguir manter seu time motivado e sem preocupações.

5. Verifique os concorrentes

Verificar o que seus concorrentes estão fazendo para reter os talentos é um passo fundamental para não errar na escolha dos benefícios. Nesse momento, é interessante realizar uma pesquisa externa para entender a cultura de benefícios das outras empresas de modo geral.

Com esses dados em mãos, é possível identificar possíveis diferenciais competitivos que tornam a sua empresa mais atrativa aos olhos dos profissionais.

Tenha em mente que, se você oferecer um pacote de benefícios muito inferior às demais empresas, dificilmente os talentos optarão por trabalhar para você. Logo, o seu negócio perderá em mão de obra eficiente e em bons resultados.

6. Definir a política de benefícios

Com base nas informações coletadas, é necessário definir uma política clara e objetiva para os benefícios oferecidos, estabelecendo as regras, condições e limites de cada um deles.

É importante comunicar de forma clara e eficiente os benefícios oferecidos aos colaboradores, para que eles entendam e valorizem as vantagens disponíveis.

7. Utilize ferramentas de gerenciamento de benefícios

Fazer o gerenciamento dos benefícios da empresa não é uma tarefa tão simples. Nesse momento, contar com o auxílio da tecnologia é fundamental para manter uma boa organização e gestão de benefícios.

Com uma ferramenta eficiente de gerenciamento, você conseguirá evitar atrasos e erros de cálculo que podem frustrar seus colaboradores — além de causar confusões e conflitos com o time de RH.

Essa solução, que é o caso da Caju, trará mais agilidade e precisão para o controle dos benefícios, permitindo uma gestão mais enxuta e de qualidade. Logo, seus colaboradores ficarão mais satisfeitos, uma vez que, além de atender suas necessidades, não haverá frustração na hora de ter acesso aos benefícios.

8. Avaliar e monitorar os resultados

É fundamental avaliar os resultados e o impacto da cultura de benefícios na empresa, para que possam ser realizados ajustes e melhorias no programa de benefícios.

Com a solução certa, é possível acompanhar os gastos e também o tipo de benefício mais utilizado. Como impacto dentro da empresa, olhe sempre para as taxas de turnover e de manutenção das equipes.

É hora de colocar em prática sua cultura de benefícios!

Na prática, a cultura de benefícios pode ser implementada em empresas de todos os portes e segmentos, desde que seja feita de forma estratégica e planejada. Algumas empresas optam por oferecer benefícios de forma padronizada, para todos os colaboradores, enquanto outras adotam uma política de benefícios flexível.

Percebeu como não há segredos para implementar na sua empresa? Se você oferecer um cartão multibenefícios, todo esse processo será ainda mais fácil. Por meio dele, você consegue concentrar em um só lugar todos os benefícios, tanto os flexíveis quanto os tradicionais.

Quer conhecer mais sobre o cartão multibenefícios da Caju? Então assista ao vídeo abaixo:

Entre em contato com a Caju agora mesmo e saiba como ter acesso a esse cartão que pode facilitar a gestão de benefícios na sua empresa!

Conheça a Caju

Preencha o formulário de interesse abaixo.

Entraremos em contato com as melhores soluções para sua empresa.

Compartilhe nas redes sociais

Izabela Linke

Conteúdo

Jornalista, redatora e revisora que adora ouvir e contar histórias. Cuidando do marketing de conteúdo da Caju, tem como missão levar informação de valor para a área de gestão de pessoas e contribuir para um mercado cada vez mais inovador e humano.

Ver todos os posts dessa autoria

Receba um pedaço da Caju toda semana.

Inscreva-se na nossa newsletter e receba as principais novidades que o profissional de RH precisa saber para se destacar no mercado.