Receba um pedaço da Caju toda semana.

Inscreva-se na nossa newsletter e receba as principais novidades que o profissional de RH precisa saber para se destacar no mercado.

Institucional

GINGA: conheça os critérios de R&S que são a cara da Caju!

Entenda quais são as habilidades, conhecimentos e aptidões indispensáveis para quem quer fazer parte do nosso time

Criado em

Atualizado em

por Eduarda Ferreira

Leia em 5 minutos

ginga caju

Você já ouviu falar nos critérios de R&S de uma empresa e sabe qual a sua importância? Se para você isso é uma novidade, não se preocupe, eles nada mais são do que os critérios de recrutamento e seleção da organização. Ou seja, são os pontos norteadores dos processos seletivos utilizados para avaliar as pessoas candidatas de acordo com as habilidades, aptidões e atributos necessários para ocupar determinada vaga. 

Aqui na Caju, passamos por uma reformulação desses princípios recentemente e o resultado tem tudo a ver com a gente. Tem borogodó e muita vontade envolvidos, para que o nosso time esteja cada vez mais em sintonia com a cultura organizacional que muito nos orgulha. 

Esse projeto de reestruturação, que ganhou o nome GINGA, foi liderado por Fabi Andrade, estagiária de Gente e Gestão da Caju. “Durante o recrutamento, precisamos de critérios para que a avaliação do processo seletivo seja a mais justa possível, dentro do que está no escopo da vaga e do que estamos buscando de perfil”, explica Fabi. “O GINGA resume quem são os cajuenses, como chamamos quem trabalha aqui. A gente precisa ter ginga para lidar com um cenário dinâmico, de muitas mudanças e desafios, mas também de muita leveza. Então essa palavra traduz muito da cultura e do dia a dia”. 

BTW e mudança de posicionamento 

Antes mesmo de surgir os pilares de cultura da Caju, já tínhamos alguns critérios de recrutamento, que nasceram de forma orgânica, mas não estavam bem desenhados. Esses princípios eram conhecidos como BTW, para:

  • Brain Power
  • Team Player
  • Will. 

O Brain Power resumia a necessidade de conhecimentos técnicos, a inteligência e agilidade que se buscava no candidato ideal. Já o Team Player, significava a ideia de jogar junto e de colaboração. O último era Will, que representava a vontade e disposição do candidato. O quanto a pessoa queria fazer parte da Caju e construir junto com o time. Esses parâmetros eram levados em consideração junto com as habilidades necessárias para cada vaga, descritas pelas lideranças. 

Entretanto, com o crescimento da Caju e o fortalecimento da marca, tornou-se necessário redesenhar esses critérios a partir do nosso código de cultura. “Não é que o BTW deixou de servir ou que ele não fosse bom. Pelo contrário, tudo o que ele representava foi mantido na nova proposta. Apenas reformulamos e adicionamos novos pontos. Foi, também, uma mudança de posicionamento. A sigla em inglês não combinava mais com a Caju, com a brasilidade que a gente tanto preza e os nossos produtos trazem”, comenta Fabi. “A maior dor que a gente tinha era entender como que, na prática, o BTW era assertivo. Qual era a sua aplicabilidade nos recrutamentos e se todas as pessoas envolvidas no processo, não só as de RH, estavam entendendo como utilizar esses parâmetros de forma objetiva”, complementa. 

Como o GINGA surgiu?

Segundo Fabi, antes de chegar na palavra GINGA, ela e o time de Gente e Gestão fizeram muitas pesquisas com as lideranças e todas as pessoas envolvidas nos processos seletivos da Caju para entender quais eram as dores e percepções que elas tinham do BTW. A partir desse mapeamento e levando em conta os pilares de cultura da Caju, é que surgiu o termo. “Foi importante criar o GINGA, um processo padronizado, para todos os nossos times utilizarem nos processos seletivos. Contei com a ajuda de muita gente para que esse conceito fosse criado e representasse a Caju da melhor forma possível. Definitivamente, não foi algo que fiz sozinha”, conta. 

GINGA é a palavra que sintetiza a pessoa colaboradora ideal para fazer parte do nosso time. O termo representa os seguintes critérios e subcritérios: G simboliza “Gente” e está alinhada ao nosso pilar de cultura “plantamos juntos”, que fala muito sobre a cultura de colaboração da Caju. Seus subcritérios são empatia, colaboração e “abrir a roda”, no sentido da inclusão

Em seguida, o “IN” representa inteligência e os subcritérios de adaptabilidade, criatividade e agilidade de aprendizado. O “GA”, no final da palavra, representa garra, fazer com responsabilidade, jogar limpo, testar, errar e amadurecer, como a gente sempre faz por aqui. 

Quais os resultados que a mudança trouxe para a Caju? 

Para ser cajuense é preciso ter, acima de tudo, muita vontade e GINGA. Esses critérios de R&S vem auxiliando as lideranças e o time de Gente e Gestão na hora de recrutar os melhores talentos para o time. “Por exemplo, se a pessoa gestora quer entender se determinado candidato é uma pessoa colaborativa no ambiente de trabalho, pode abordar uma situação que envolva empatia, diversidade e inclusão. GINGA nada mais é do que um guia para que as pessoas que estão à frente do processo seletivo possam enxergar outras possibilidades de questões para fazer aos candidatos, para não ficar somente no básico ou em perguntas super diretas, que não sejam questões situacionais”, conta Fabi. 

Atualmente, mais de 260 colaboradores, de todos os cantos do Brasil, fazem parte da Caju. “A gente recebe muitos feedbacks positivos das lideranças do quanto que o GINGA tem sido efetivo durante os processos seletivos. O resultado está muito no dia a dia, quando a gente percebe o quanto conseguimos conduzir um processo seletivo mais justo e mais alinhado com o que acreditamos ser o melhor para o sucesso do time”, finaliza. 

Quer conhecer mais sobre a Caju? Acompanhe o nosso site e fique por dentro de tudo o que acontece por aqui. 

Conheça a Caju

Preencha o formulário de interesse abaixo.

Entraremos em contato com as melhores soluções para sua empresa.

Compartilhe nas redes sociais

Eduarda Ferreira

Marketing

Jornalista em formação, atua na produção de conteúdo da Caju. Como redatora do blog, tem o propósito de unir seus interesses por comunicação e tecnologia e educar o mercado de gestão de pessoas.

Ver todos os posts dessa autoria

Receba um pedaço da Caju toda semana.

Inscreva-se na nossa newsletter e receba as principais novidades que o profissional de RH precisa saber para se destacar no mercado.